Ubuntu 7.04 é uma Feisty

Com a saída há uns dias do Herd 3 decidi-me a substituir o meu 6.06 pela próxima versão do Ubuntu. Fiz download da versão Alternate CD (Não quero andar a experimentar LiveCDs… e a Alternate CD já se revelou salvador em algumas instalações) e atirei-me ao serviço.

Para começar quero dizer que esta máquina já não é nova. Não vai certamente correr o Aero do novo Windows Vista (Aliás, esta máquina há muito tempo que não sente o cheiro de um byte que seja da Microsoft). Trata-se de um AMD Athlon XP 1800XP+ com uma TNT2 32 MB e dois discos (1 de 20GB e outro de 10G). Ou seja.. uma verdadeira velharia se comprarmos com as máquinas actuais. Mas vai servindo e tirando algumas reparações menores esta máquina continua firme a trabalhar.

A instalação estranhamente foi muito demorada. O computador parecia ficar imenso tempo a tentar detectar o hardware e por duas ou três vezes tive dúvidas que a máquina estivesse a trabalhar. Mas lá a fui deixando ficar ligada de a cada vez que parecia ter parado, sempre acabava por continuar. Fora isso a instalação não tem segredos. É só ler as instruções que aparecem no ecrã.

A minha primeira reacção quando o sistema arrancou após a instalação, foi a velocidade com que o ecrã de login surgiu. O arranque desta Feisty é muito mais rápido. Snappy, very cool.

De resto alguns updates e quando tudo acabou saiu o Feisty Herd 4. Últimos updates e com as últimas versões instaladas dediquei-me a brincar com o deskbar 2.17.91. Se há aplicações a que uma pessoa fica mal habituado no MacBook é o QuickSilver, que é um Application Launcher. Em linux aquilo que mais se aproxima é o Deskbar e se bem que não possa configurar o ALT+Space para o activar, a solução Alt+m parece-me compensar. Para além disso activando a caixa “Search selection when triggering the shorcut” permite que a deskbar pesquise imediatamente aquilo que temos seleccionado.

Para já ando a explorar esta Feisty e em termos de estabilidade parece-me verdadeiramente robusto. Naturalmente esta instalação ainda tem pouco tempo em cima das pernas, e naturalmente há coisas que não funcionam muito bem. Descobri um bug quando se muda de IP dinâmico para Estático em que o Feisty não coloca o text correcto no ficheiro /etc/network/interfaces esquecendo-se de acrescentar o static. Para além disso desde que coloquei este Ubu com IP estático o ícone que identifica o estado da ligação está aparvalhado, dizendo que não tenho nenhuma ligação à rede (MENTIRA!!!!, tenho e a prova é este POST)

Entre as coisa novas que mais me chamaram a atenção é o novo Control Center que agrupa por categorias todas as coisas que queremos fazer com a nossa máquina, tornando muito mais fácil para o utilizador inexperiente configurar a sua máquina. Claro que a princípio senti-me perdido, porque andava a procurar as coisas nos sítios do 6.06, mas agora acho que para um novo utilizador simplifica a coisa.

último pormenor importante é a mudança do Synaptic para o menu Applications-> System Tools. Efectivamente logo por baixo encontra-se o Add/Remove… e parece-me que aqui é mais lógico do que na versão anterior. Por outro lado ainda bem que ficou aqui e não foi para o Control Center, porque senão este ia começar a ficar parecido com o Painel de Controlo do Windows (argh…).

Bem, para primeiras impressões, chega. Se quiser experimentar faça a si mesmo o favor de descarregar o CD do Feisty Herd 4.

Ver ainda:

Utilizando VNC, Smaba ou SSH no meu Ubuntu

%d bloggers like this: