ATI volta-se para o Open Source?

Sobre a entrada do Christopher Blizzard sobre a aproximação da ATI ao open source:

Tirando as razões oriundas da comunidade open source… há mais uma, importante para a ATI: Sobrevivência.

O crescimento do linux nas suas mais diversas distribuições tem revelado que a comunidade aplaude a placa gráfica da intel porque é a mais compatível com os drivers não proprietários. Por outro lado a AMD está neste momento a correr atrás do prejuízo uma vez que os processadores da intel são os mais rápidos do mercado. A saúde financeira da AMD também não é a melhor e os recentes resultados mostram isso mesmo: Desde o início do ano as acções já perderam 30% enquanto as da intel tem um saldo positivo de 10%.

Ora, com a balança dos processadores a cair para a intel, com a ATI a lutar com a NVIDIA (que “só” perdeu 11% desde o início da ano) e a INTEL a ganhar desempenho com a plataforma Santa Rosa recém chegada(com o chipset G/PM965), é natural que a AMD esteja à procura de revitalizar o seu negócio.

Assim, tal como a quase defunta Palm que se virou para o linux para tentar salvar a sua empresa, a AMD descobriu agora que afinal os benefícios do open source são mais que os inconvenientes do que podem perder… Esta fuga de companhias que não conseguem acompanhar a “onda” para o open source como salvamento tem o inconveniente de associar ao open source uma imagem de sub-desempenho que muitas vezes não é merecido. O que faz falta é que estas companhias consigam utilizar o Open-source para se revitalizar e voltarem a cavalgar a “onda” da evolução tecnológica. Esses são os exemplos que faltam…

Google Finance (clique em YTD, para ver a evolução deste ano das cotações)

Advertisements

Uma resposta

  1. […] Palm virou-se para o linux para tentar salvar a empresa. Já disse aqui o que achava destas mudanças, mas em todo o caso o novo Foleo parece um conceito deveras interessante. Vendo os vídeos de […]

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: