Demonoid de volta

Depois de alguns dias Offline parece que o demonoid.com voltou a estar online. O Demonoid é um dos maiores trackers de bittorrent existentes e foi fechado a semana passada mas como é natural tudo renasce na Web… (veja-se o BTNext, sucessor do Btuga…)

Linux para mulheres?

laggos_273181332504.jpgParece que está a surgir uma discussão acesa sobre a necessidade de criar uma distro de linux dedicada somente a mulheres. Não consigo imaginar como poderia tal ter sucesso num mundo em que as opções pessoais sobre o linux são tantas que esta divisão homem / mulher seria simplesmente ridícula por apresentar poucas alternativas. Em todo o caso os artigos podem ser vistos aqui:

GNU/Linux distro for women? Why not?

Linux distro for women? Thanks, but no thanks

Numa altura em que há mais distros que opiniões, acham que vale a pena haver uma dedicada apenas às mulheres?

Apple: iBrick’em All

Parece que o tal update fantástico ao firmware do iPhone afinal é o que se chama tábua rasa. A forma de evitar iPhones desbloqueados parece ser fazer dos iPhones pisa-papeis. Mas algo correu mal à Apple e para além dos iPhones hackados, há pessoas que não fizeram nada aos seus iPhones e cujos telefones deixaram de funcionar. Ou seja… “Vendemos 1 milhão de iPhones em 74 dias, matamos 1 milhão em 24h com um update”.

As relações publicas da Apple vão ter muito trabalho. Será que o pessoal vai ter mais 100$ de crédito na iTunes Store?

As fontes desta comédia:

ZDNet, Adrian Kingsley-Hughes

ZDNet, Jason D. O’Grady

Techmeme

Gizmodo

Windows Vista: O Flop tão procurado?

laggos_270212353626.jpgDepois do lançamento do Windows Vista, não tardou muito que fosse possível encontrar versões pirateadas na internet. Na altura escrevi aqui um post intitulado Windows Vista Grátis, que rapidamente se tornou um chamariz de visitas. O artigo referia um local onde estava alojada uma versão do Windows Vista em edição Brasileira, mas claro que como tudo o que é bom demais para ser verdade, deixou rapidamente de estar online.

Contudo, o Post ficou por aqui perdido e ao longo dos meses verifiquei que continuou a ser um dos posts mais visitados do blog. Encontrar um Windows pirateado não é difícil e uma busca rápida a sites de torrents com o “The Pirate Bay” revela a existência de muitos torrents do Windows Vista.

Entretanto sabendo que esta edição do Vista tem sido um flop de vendas, e que até a própria Microsoft autorizou que os utilizadores possam fazer do downgrade do Vista para o Windows XP, é curioso que o número de pessoas que continua à procura de uma cópia do Windows Vista Grátis continue a ser elevada e atá a aumentar. Há assim tanta vontade de ter o Vista? É apenas para experimentar ou por necessidade? Já pensou numa alternativa que não seja da Microsoft e que evite que você cometa um crime?

Isto são questões que muitas vezes não são importantes para quem anda à procura de um Windows Vista gratuito, mas pense um pouco: Vale a penas todas as chatices que o Vista tem?

Ver ainda:

Windows Vista Grátis…

iPhone sem Java um Erro?

laggos_270201739255.jpg

Java for iPhone urged by Sun official | InfoWorld | News | 2007-09-26 | By Paul Krill: “The Java platform may run on 2 billion handheld phones, but not on Apple’s trendy new iPhone. Apple’s stance was called a mistake by a Sun Microsystems executive Wednesday at the AJAXWorld conference in Santa Clara”

O erro será do ponto de vista de todos os que são externos à Apple. E porque é que para a Apple não é um erro? Não será certamente pelo risco de uma aplicação deitar abaixo toda a rede da AT&T.

A realidade é que tudo dependerá do controlo. Enquanto a Apple tiver o controlo total sobre o aparelho, poderá estabelecer parecerias comerciais a seu belo prazer, como por exemplo a recente com o Starbucks. No dia em que permitir que outras tecnologias se instalem no seu aparelho deixa de ter o poder de negociar acordos de exclusividade com algumas marcas que se queiram associar ao Elan da Apple através dos seus produtos.

A instalação de suporte Java no iPhone seria mesmo o pior que Apple poderia fazer em termos de controlo (pior, para a própria Apple, está claro), ainda para mais numa altura em que não há uma plataforma de desenvolvimento (SDK) pública para o iPhone. Ora entre o que os developers querem… e a Sun ultimamente quer muito da Apple (o ZFS, o Java no iPhone… ) e o que Apple quer (dinheiro) vai uma distância muito grande.

Amazon MP3 sem DRM

laggos_268204032798.jpgParece que a Amazon se vai dedicar também a vender música livre de DRM. Para já a loja da Amazon apresenta preços mais competitivos que os da iTunes music Store e melhor ainda, tudo sem DRM. Para além disso apresenta um excelente suporte para Mac OS X.

As compras de música podem ser feitas directamente através de um browser, mas a compra de álbuns completos é feita com a ajuda de uma aplicação de gestão dos downloads que integra as músicas compradas com o iTunes. De momento a Loja da Amazon apresenta cerca de 2 milhões de músicas sem DRM com preços entre 0.89$ e 0.99$ e álbuns a começar em 4.99$.

Com estes preços, mais baratos que os do iTunes, sem dúvida que a loja da Amazon se prepara para ser uma grande alternativa ao serviço da Apple. Por outro lado tem o defeito de só aceitar dólares, pelo que não será muito prático para europeus, a menos que alguém tenha uma conta na moeda dos americanos. Para além disso com o euro a 1,4 dólares… se alguém conseguir comprar em dólares vai ficar muito bem servido, porque quando isto estiver disponível oficialmente na Europa certamente que os preços serão feitos com um câmbio 1:1.

Office 2008 para Mac a 15 de Janeiro de 2008

Microsoft Mac Blog: “This morning, as the doors to Apple Expo opened, we officially announced the availability of Office 2008 worldwide from January 15”

Finalmente boas notícias para os utilizadores Mac Intel. Embora haja muitos utilizadores que já migraram para alternativas ao pacote da Microsoft, há também muitos que precisam do Office da Microsoft, principalmente para integração em trabalhos de equipa nas empresas por forma a conseguirem a aceitação dos seus macs no local de trabalho.