Como ser um ISP em Portugal

Começa-se por arranjar um logotipo numa cor Web 2.0 (roxo por exemplo) e oferece-se o melhor serviço do mercado. O melhor serviço existente, porque lá fora há melhor… mas a periferia do país paga-se.

Depois com o passar do tempo, “oferece-se” umas Happy Hours, alteram-se unilateralmente os contratos com os clientes, mudam-se as regras de contagem do serviço sem dar cavaco ao cliente e por fim começa-se uma campanha de prestação de mau serviço para melhorar a situação (desde 1 de Janeiro, 30% dos pacotes não chegam ao destino e com isto eles tem que ser repetidos aumentando o tráfego… e quem quiser que confirme no seu terminal).

Por fim envia-se uma carta insultuosa aos clientes, tratando-os com um paternalismo bacoco e incentivando-os a contratar um serviço adicional para se livrar do mau serviço prestado anteriormente.

Isto sempre numa lógica de que se as coisas não funcionarem, a culpa é do cliente, naturalmente.

Enquanto não houver uma verdadeira autoridade reguladora que seja autoridade e não apenas um clube de aposentados da política e dos jobs for the boys… o seu ISP pode continuar a fazer aquilo que lhe apetecer, você vai lixando o serviço aos seus clientes, mês após mês, de forma a forçá-los a pagar mais e mais.

É um bocado ao estilo da mafia italiana, oferecer protecção de si mesmo, mas também neste país de sol, brandos costumes e polícias barrigudos, não se preocupe… ninguém vai resmungar muito. Os que vão sair do serviço vão mudar-se para uns amigos seus que estão a fazer o mesmo que você e assim o seu negócio fica assegurado…

Siga estas regras e vai ter um ISP cheio de dinheiro… Boa sorte e lembre-se, nunca ouça o que o cliente quer…

Low budget?

Nikomat FTn

Nikomat FTnAdicionei mais uma entrada na secção de fotografia, sobre a Nikomat FTn, uma máquina dos anos 60 que é talvez uma das minhas preferidas na minha colecção.

Wikia e o jogo minoritário.

Há um ramo de estudo da complexidade e das ciências da computação que estuda a teoria dos jogos em maior profundidade. A teoria dos jogos não trata naturalmente da forma como vencer no Wii Sports, mas sim procura estudar problemas a um outro nível. Um dos jogos interessantes existentes é o jogo minoritário, no qual os participantes tem que escolher uma de duas opções de forma independente, ganhando a equipa que no final tiver menos indivíduos. Parece simples? Não é. Um exemplo deste tipo de jogos é o caso do El Farol .Tentar encontrar uma estratégia vencedora é complicado e muito se escreveu sobre este jogo que lançou o tema dos jogos minoritários em geral.

Onde é que isto se relaciona com o Wikia, o novo motor de busca social do Jimmy Wales, criador da Wikipedia, e que, diz ele, pode vir a destronar o Google?
Continuar a ler

Certezas…Jamais…

Como é possível o ministro Mário Lino continuar como ministro das obras públicas quando é o alvo da risota, já não pelas costas, mas sim na sua frente nos locais onde aparece em público?

É que já não é uma questão de chacota. É uma questão de descrédito completo, porque tudo o que ele disser publicamente está comprometido de seriedade. E estando comprometido, como pode um ministro ter condições de continuar em funções, por mais sérias que sejam, desta vez, as afirmações?

my robot friend

Repast Simphony só com Eclipse

Estive hoje num Workshop sobre Complexidade em Sistemas Sociais, que vai decorrer até amanhã no ISCTE. Vários investigadores vieram mostrar os seus trabalhos e entre eles vários mostraram simulações executadas em Repast.

Para quem não sabe, o Repast é uma biblioteca Java para facilitar a vida na programação de sistemas multi-agente.

Ora acontece que o Repast está agora na versão Simphony 1.0. A criação desta versão foi uma grande alteração em relação à anterior 3.1 (sim, a numeração é mesmo assim… O Simphony é um “novo” produto) uma vez que agora o Simphony deixou de ser uma biblioteca java que podia ser logo utilizada, para agora ser um pacote com o editor Eclipse integrado. Isto não facilita em nada a utilização do Repast, uma vez que quem até agora não utilizava o Eclipse não pode desde logo continuar a utilizar o mesmo IDE para o desenvolvimento das suas simulações.

Mas isto podia ser embirração minha com o eclipse, mas ao falar hoje com quem lida mais com a ferramenta, a opinião é quase unânime: “Foi erro acoplar o Repast o Eclipse. É mais pesado, lento e obriga a aprendizagem do Eclipse por parte de quem programa noutras linguagens. O Download também aumentou de tamanho (por culpa do Eclipse) e as funcionalidades 3D não são suficientes para justificar tanta chatice”. Muitos dizem mesmo que continuam a utilizar a versão 3.1 e que não pensam fazer o upgrade…

Isto mostra um pouco que o acoplamento do que até agora era uma boa biblioteca de java a um editor particular vai afastar algumas pessoas. Naturalmente que para utilizava o Eclipse anteriormente isto não coloca problemas, mas nem todos estão dispostos a fazer esta transição.

Miséria dos Outros

Hoje de manhã, na rádio, ouviu-se insistentemente falar em “desobediência civil”, “revolução”, “Maria da Fonte”, entre outras… isto tudo a propósito do facto de nos microfones da TSF um um qualquer secretário de estado ter anunciado que o governo tinha decidido apropriar-se dos juros de uns quantos milhões de euros dos pensionistas, pagando em 14 meses o que a lei obriga a pagar em Janeiro. Isto claro, para benefício dos próprios pensionistas…

Ora entre o descontentamento crescente e o referendo ou não do tratado europeu… o nosso primeiro deve estar a preparar-se para algo camiliano do género da “Queda de um Anjo”. Mas quando for à procura de água nas bicas das urnas… talvez nada encontre… talvez, mas o português tem memória curta.

6 ferramentas para organizar o dia


Photo © Muffet

Como é possível fazer 50h de coisas nas 24h de um dia? Alguém me pode dizer como é que uma pessoa organiza tudo?

É muito fácil uma pessoa distrair-se do que tem para fazer quando há tanta tentação… mas há algumas ferramentas que ajudam a não perder tanto tempo:

1. Ta-Da List – Apesar de já andar por aqui há algum tempo esta continua a ser a minha homepage por defeito… para os maníacos das listas de tarefas a cumprir…

2. Google Calendar – Parte da minha vida está online, e o Google Calendar permite-me ter sempre os meus eventos e reuniões acessíveis em qualquer parte.

3. CheckOff – Outro gestor de tarefas muito útil. Do autor do PocketTweets (até agora o melhor cliente de Twitter para iPhone / iTouch) serve-me quando estou sem internet.

4. Joe’s Goals – Definir objectivos é o primeiro passo para conseguir fazer tudo a tempo, cumpri-los é o segundo e mais importante. O Joe’s Goals permite acompanhar os nossos hábitos numa matriz diária e dessa forma verificarmos o que está a funcionar ou a ficar para trás.

5. iCal – O calendário do Mac OSX. Utilizo-o em pareceria com o Google Calendar e para sincronizar com o iPod Touch… por forma a levar os eventos comigo para onde quer que vá.

6. Google Reader – Ok. Não é propriamente o melhor para organizar o nosso tempo porque é discutível que me faça poupar tempo ou por outro lado perder tempo, mas como ler todas as notícias de outra forma seria impraticável. Aliás, de momento o lema é “se não apareceu no meu Google Reader… não aconteceu”.

Mesmo assim continuo a ter 50h de trabalho para meter em 24h mas pelo menos durmo mais descansado…

Secção de Fotografia

Praktica BC 1

Decidi criar uma secção nova aqui no Sixhat Pirate Parts dedicada a uma paixão antiga: Equipamento de Fotografia. Mais concretamente o equipamento de fotografia que me vai passando pelas mãos e que normalmente acaba por ficar pelas minhas estantes…

Naturalmente este é um trabalho para ir sendo desenvolvido aos poucos porque tenho que fotografar muita coisa, fazer testes, escrever os artigos… mas para começar coloquei online duas páginas sobre um presente de Natal deste ano: Uma Praktica BC 1 com uma lente Prakticar 70-210mm f4.5-5.6.

As mais recentes adições à minha colecção são assim as primeiras a entrar para esta nova secção de fotografia. Espero que gostem.

Sobre o canal 5 da TV

Primeiro que tudo tenho que avisar que eu não vejo televisão. Tenho uma, de 15″ que só tem os 4 canais nacionais de sinal aberto (e depende da orientação da antena interior apanhá-los em condições). Televisão esta que só é ligada esporadicamente pelo que não serei a pessoa mais indicada para falar de televisão.

Continuar a ler

Lisboa-Dakar cancelado

Dakar By antspin at flickr
Photo © antspin

E mais uma vez a cultura do medo venceu. A possibilidade de ataques terroristas levou a direcção da prova a optar pelo cancelamento do rali o que mais uma vez vem provar que estamos a perder a guerra contra o terrorismo.

A economia, a segurança, o trabalho e até o desporto estão agora pendentes das vontades destruidoras de um punhado de pessoas. As causas do terrorismo não são para aqui chamadas, mas a verdade é que vivemos hoje sob essa ameaça latente que nos impele a olhar por cima do ombro a cada instante e a desconfiar do nosso maior amigo.

Hoje é mais um episódio triste dessa guerra que vamos perdendo todos os dias.

Um pouco de história…

rtf-logo.pngUm excelente artigo para juntar à discussão sobre a adopção dos OOXML como standard ISO ou não… e à pasta das práticas continuadas da Microsoft sobre o assunto.

via /.

Viana Lisboa em 7 horas?

Anda um tipo a viajar há 15 anos de norte a sul do país e ao fim deste tempo apanha a viagem mais demorada que se lembra entre Viana e Lisboa. Tudo porque uns anormais em regresso apressado a Lisboa decidiram espatifar-se junto das portagens de Alverca. Deram cabo dos seus belos carros e da boa paciência dos condutores que ficaram nos 15 km de filas que se formaram até Vila Franca.

Com isto tudo, das habituais 3:15 que costuma durar a viagem passou-se a 7h…

A esses animais que ainda por cima são capazes de dizer que foram “vítimas” de um acidente o meu muito obrigado e bom 2008.