TwitterSafe!

Foto de DR

Este artigo vai mostrar-lhe como pode avaliar os utilizadores do Twitter que o seguem a fim de perceber se são honestos ou apenas spammers / bots que não vale a pena seguir.

Depois dos clientes do twitter disponíveis para o iPhone e iPod hoje é a altura de acrescentar mais funcionalidades ao twitter. Mas para isso preciso primeiro falar do Greasemonkey.

O greasemonkey é um plugin para o firefox que permite ao utilizar instalar scripts de javascript para acrescentar funcionalidades às páginas da mesma forma que pode utilizar folhas de estilo personalizadas.

A lógica é: se um site não tem o que queremos, programamos o que precisamos.

Ora bem, no mundo twitter há ultimamente um grande número de spammers e trolls que adicionam pessoas em barda e que naturalmente não queremos seguir. Como os evitar e identificar?

Pensando nisto e tendo descoberto uma classificação engraçada do Evan Prodromou para os utilizadores do twitter baseada no número de friends / followers que cada um tem, decidi fazer um script que me ajudasse a identificar esses indesejados do twitter. O sistema de classificação não é perfeito, porque não entra em linha de conta com o número de updates ou a antiguidade do utilizador, mas em futuras versões pode ser mudado.

O script foi feito em javascript para ser utilizado com o Greasemonkey e permite ao abrir o perfil de cada utilizador verificar imediatamente qual a sua classificação em termos “sociais” na estrutura do Twitter numa caixa salmonete / cor de rosa que aparece por cima do logotipo do utilizador.

Se quiser experimentar o script (que pode sempre desinstalar depois) tem que fazer duas coisas:

1. Utilizar o Firefox* (desculpe lá, mas se ainda não o utiliza tem aqui um bom pretexto para fazer download)
2. Instalar o Greasemonkey se ainda não o tiver.
3. Instalar o TwitterSafe!. Depois é só ir até uma página de um utilizador do twitter e verificar a classificação obtida.

(Bolas, afinal eram 3!)

Claro que pode sempre desinstalar o script através do menu “Tools” -> “Greasemonkey“, o que não aconselho… mas isso é consigo.

Se achar que o TwitterSafe! não é para si não desinstale o Greasemonkey. Há inúmeros scripts que ajudam a fazer as coisas mais variadas. Se por exemplo tem uma conta no Flickr, pode utilizar um script para inserir automaticamente texto nos seus comentários, ou então submeter uma foto para vários grupos. Dê uma vista de olhos a Userscripts.org.

Através de um processo muito simples pode controlar essas pestes que são os bot / spammers do twitter. Felizmente o problema aqui não é tão mau como nos emails, porque a plataforma não é a ideal para spam, mas ter uma ferramenta que os identifique ao longe é ainda melhor. Boa “matança”.

[*] – Se utiliza o Safari também é possível utilizar o script… só que em vez de utilizar o Greasemonkey tem que utilizar o GreaseKit. Se por acaso no ponto 3. o Safari fizer download em vez de instalar… pode sempre arrastar o ficheiro .js para cima do Safari que ele nessa altura instalará o TwitterSafe!

Se achou este artigo interessante talvez esteja interessado ainda nestes:

Advertisements

Uma resposta

  1. do you plan on updating this since twitter has changed how it handles it and now calls everyone a bot?

    SPP:
    I’ve since your comment updated the TwitterSafe script to the 0.9.9 version! It should now work again until Twitter breaks it again…

    http://userscripts.org/scripts/show/25723

    Thank you for your alert!.

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: