O que se passa com a NASA?

Já tem dois dias, mas só hoje dei com a notícia na BBC de que o director da NASA assume que a China pode colocar homens na Lua primeiro que os americanos. Mas o mais extraordinário é que para todos os efeitos parece que a exploração da NASA está a ficar para trás em relação a de outros países. O shuttle vai sair de serviço em 2010 e alguma coisa correu mal no planeamento, porque o substituo Orion não estará pronto antes de 2015. Ora durante estes 5 anos a NASA não tem como ir sequer à estação espacial internacional. Tal tarefa ficará exclusivamente para os russos.

Quanto à colocação de homens na Lua, penso que para além do desafio técnico, que permite que um país desenvolva a sua tecnologia, não tem muito interesse e hoje em dia a NASA já provou que os Rovers conseguem ser tão ou mais eficazes que humanos. Mas em todo o caso ultimamente parece que a NASA está a “ficar para trás”. Será o efeito da visão marciana que o George Bush tem da exploração espacial?

Advertisements

4 Respostas

  1. Cheira-me mais a “falta de visão” do George Bush e seus compadres que uma reorientação na estratégia espacial…

  2. Atenção que a tarefa de ir à ISS não fica exclusivamente para os russos: então e a ESA ? Não existe ?

    Além disso, a questão pela qual o substituto do shuttle não está pronto antes foi mais uma opção do que uma falha, isto porque optaram por usar um veículo diferente daquele que tinham planeado por diversas razões (custo, versatilidade, etc), e se eles achassem mesmo que seria tão mau ficarem dependentes dos outros poderiam ter optado também por extender ainda mais a vida do shuttle. A NASA já por diversas vezes explicou essas opções e não são propriamente “novidades”.

  3. @Tiago,

    Só uma nota… A ESA nunca fez voos tripulados para a ISS. Apenas o fez com o ATV Jules Verne que foi lançado em Março deste ano através do Ariane 5 e é apenas um módulo de abastecimento de mantimentos, não servindo para pessoal.

    Efectivamente missões tripuladas à ISS ficam entregues às Soyuz russas.

    Os quatro tipos de naves que viajam à ISS são:
    Space Shuttle (USA) – Pessoal e equipamento
    Soyuz (russa) – Pessoal, equipamento e saída de emergência
    Progress (russa) – equipamento
    Automated Transfer Vehicle (ATV) (ESA) – equipamento

  4. Embora eu nunca tenha estado nos States nem tenha falado com americanos sobre o tema nem sequer esteja muito informado sobre o assunto – o que implica que tudo o que eu digo a seguir possa ser asneira -, penso que o problema da NASA é o contribuinte americano estar-se mais ou menos nas tintas para o espaço. O interesse popular na ida à Lua foi muito fundamentado na Guerra-Fria. Mesmo a fase inicial da exploração espacial teve esse condimento. Agora, estão-se nas tintas e uma Administração conservadora e belicosa como é a Bush agradece o pretexto para os cortes no financiamento.

    Uma outra razão prende-se com a sociedade actual achar pouco justificáveis os custos e os riscos de treinar e transportar pessoas para explorar o espaço, a Lua e outros planetas, quando as sondas e os robots podem fazer o mesmo trabalho.

    Apesar disto, algumas vozes continuam insistindo que levar o Homem à Lua e Marte será a única solução que permite a manutenção da espécie depois de um cataclismo climático ou provocado por uma colisão.

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: