O anúncio do Jerry Seinfeld e do Bill Gates é genial

Não falei deles da primeira vez porque como quase todos os que o viram, achei que a recordação do estilo pós-modernista do “show sobre nada” do Seinfeld não estava bem conseguida. Talvez fossem os 10 anos que passaram sobre o final do Seinfeld.

Agora saiu o segundo anúncio da série Seinfeld-Gates e tudo começa a fazer sentido.

Apesar de ser um anúncio, esta campanha é mais que isso. É uma paródia à própria Microsoft e às suas dificuldades em se ligar com a realidade. Mas é também é a catarse da empresa, procurando mostrar que sabe encontrar-se e mostrar-se nua na maior representação dos defeitos do seu líder carismático. Quem melhor que Bill Gates para representar o que é a Microsoft?

O que se passa aqui é que esta série de anúncios não pretende ajudar a vender mais Vistas ou Offices como alguns pensam. Esta é uma campanha sobre a percepção humana. Sobre como as pessoas vêem a realidade e vêem a Microsoft. É um grande pedido de desculpas da empresa por ser como é.

Trata-se de um anúncio que mostra dois homens de “sucesso extraordinário nos seus respectivos domínios”, a comportarem-se de forma completamente desfasada das pessoas reais. A forma como discutem a compra de sapatos, ou como se penduram na vida de uma família de um qualquer subúrbio americano mostra o quanto eles, e evidentemente a Microsoft, estão afastados da realidade das pessoas.

E o que mostra este anúncio sendo filmado desta forma? Mostra às pessoas que a Microsoft percebeu esse afastamento, ao contrário da figuras estilizadas da publicidade Apple que vivem num mundo idealizado, a Microsoft mostra que vive num mundo real mas que perdeu o rumo e que quer voltar a percebe-lo. Sob esta perspectiva os anúncios da apple aparecem como uma encenação de alguém que não quer encarar a realidade. Soam a falso. A Microsoft por outro lado mostra-se preocupada mas ao mesmo tempo aceitando o peso de ser tão bem sucedida e pedindo a compreensão(perdão) por ser diferente.

A intuito desta campanha é um reposicionamento estratégico da imagem percepcionada da empresa, algo que não se consegue com explicações técnicas das vantagens dos seus produtos ou com uma linguagem de vendedor. É por isso que a lógica pós-modernista de um Seinfeld (que ainda por cima está como eu, com barriguinha) que ainda sabe jogar com os gags que o tornaram famoso, pode funcionar. Neste episódio começa-se a perceber a estrutura geral dos anúncios, as piadas por repetição (os sapatos, a sinal final do Bill Gates), os gags non-sense da interacção com os actores secundários… que mostram o quão os dois personagens principais vivem nos seus pequenos mundos.

Da estranheza inicial que levou a recordar o pós-modernismo dos anos 90 à genialidade vai um grande passo. No entanto penso que esta série está no bom caminho e será capaz de fazer pela Microsoft algo que os seus produtos não conseguiram durante muito tempo: Criar a empatia necessária para o lançamento de novos produtos ao mesmo tempo que coloca os anúncios da rival Apple sob uma perspectiva de snobismo e desconexão da realidade.

Acredito que muito em breve teremos novas campanhas da Apple e o duo PC Mac terá os dias contados, mas como em tudo posso estar errado.

Advertisements

4 Respostas

  1. E não estamos já todos um pouco fartos dos anuncios apple actuais?

    Relativamente à tua leitura do que a microsoft quer alcançar, nenhuma dessas mensagens me parece obvia, acho ambos os anuncios muito confusos!

  2. […] música no GoogleWindows Vista grátis…Genius ou o espião Apple?Como Procurar MP3 no GoogleO anúncio do Jerry Seinfeld e do Bill Gates é genialO Evento Apple Ponto por Ponto…Mapas de Portugal para ir de […]

  3. Aqui há uns anos também havia um teatro intelectual. O grande público não o entendia.

    Nestes anúncios parece que só os iluminados os entendem. os da microsoft. é o caso.

    Há quem não perceba nada. PCmag:
    http://www.pcmag.com/article2/0,2817,2329941,00.asp

  4. […] Comentários skilz0ne em Triplo Expresso #4lmjabreu em E se a Apple tivesse uma Lista Negra?tiagotex em E se a Apple tivesse uma Lista Negra?Manuel Silva em O sucesso dos anúncios Seinfeld-GatesManuel Silva em O anúncio do Jerry Seinfeld e do Bill Gates é genial […]

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: