Mplayer: Um rato ou Open Source?

A iRiver tem um leitor de MP3 chamado MPlayer vocacionado para crianças que está licenciado pela Disney. Basicamente o palyer de MP3 é uma cabeça do rato Mickey onde as orelhas funcionam como controladores de volume.

Ora o que se passa aqui é que este produto tem exactamente o mesmo nome que um projecto OpenSource chamado MPlayer.

O problema aqui é tentar perceber se não há conflito de marcas? É que embora o primeiro seja hardware e o segundo software, ambos são produtos da mesma categoria. Leitores de áudio.

Claro que provavelmente isto vai dar uma questiúncula legal sobre quem registou a marca primeiro ou qualquer coisa semelhante, e atendendo à ironia da lei do copyright actual (nos EUA) ser chamada “Mickey Mouse Protection Act“, penso que o Mplayer open source vai ter uma longa batalha pela frente.

Quanto à iRiver, que já foi em tempos uma marca que inclusive suportava o formato OGG e linux nos seus players, foi manifestamente infeliz na escolha do nome para este produto.

Actualização do Widget de Procura de MP3


Eis a actualização do Widget de pesquisa de MP3 no Google do Dashboard. Redesenhei o Widget e corrigi parte do código que tinha um bug que impedia que se obtivessem resultados em algumas situações com nomes de bandas com mais que uma palavra.

Assim, se utiliza o Google MP3 Search antigo, ou se pretende procurar ficheiros MP3 utilizando todo o poder do Google faça download do Google MP3 Search e instale-o no Dashboard do seu Mac (+10.4.3).

Ver ainda:

Música: Universal e Sony no salto em frente

A editora de música Universal rompeu os contractos que tinha com a Apple para a distribuição de música na iTunes Music Store e prepara-se para criar um serviço concorrente. Até aqui nada de mal e toda a concorrência é salutar por forma a evitar o comportamento monopolista da Apple. O que eu estranho é que estas multi-nacionais super poderosas continuem a a não perceber qual é o problemas das suas lojas.

Continuar a ler

MP3: Novos preços para a música

* Guns N Roses “Welcome to the Jungle”; “November Rain” – 9166$ cada
* Vanessa Williams “Save the Best for Last” – 9166$
* Janet Jackson “Let’s What Awhile” – 9166$
* Gloria Estefan “Here We Are”; “Coming Out of the Heart”; “Rhythm is Gonna Get You” – 9166$ cada
* Goo Goo Dolls “Iris” – 9166$
* Journey “Faithfully”; “Don’t Stop Believing” – 9166$ cada
* Sara McLachlan “Possession”; “Building a Mystery” – 9166$ cada
* Aerosmith “Cryin’” – 9166$
* Linkin Park “One Step Closer” – 9166$
* Def Leppard “Pour Some Sugar on Me” – 9166$
* Reba McEntire “One Honest Heart” – 9166$
* Bryan Adams “Somebody” – 9166$
* No Doubt “Bathwater”; “Hella Good”; “Different People” – 9166$ cada
* Sheryl Crow “Run Baby Run” – 9166$
* Richard Marx “Now and Forever” – 9166$
* Destiny’s Child “Bills, Bills, Bills” – 9166$
* Green Day “Basket Case” – 9166$

Isto não impede que continuem a existir formas de arranjar músicas de graça.

Artigos Relacionados:

Música

MP3: Procurar música no Google

Mp3: Está tudo na internet…

Depois de escrever como procurar música no Google permitindo encontrar música sem ter que recorrer a serviços tipo Kazaa (que pelos vistos permitem ao pessoal ser lixado pela RIAA) encontrei um outro serviço que também simplifica a vida do pessoal para procurar músicas que estejam perdidas online… (o pessoal adora meter músicas nos sites do MySpace e afins… ).

O serviço chama-se SeeqPod e experimentem por exemplo procurar Radiohead.

Obrigado pessoal.

Amazon MP3 sem DRM

laggos_268204032798.jpgParece que a Amazon se vai dedicar também a vender música livre de DRM. Para já a loja da Amazon apresenta preços mais competitivos que os da iTunes music Store e melhor ainda, tudo sem DRM. Para além disso apresenta um excelente suporte para Mac OS X.

As compras de música podem ser feitas directamente através de um browser, mas a compra de álbuns completos é feita com a ajuda de uma aplicação de gestão dos downloads que integra as músicas compradas com o iTunes. De momento a Loja da Amazon apresenta cerca de 2 milhões de músicas sem DRM com preços entre 0.89$ e 0.99$ e álbuns a começar em 4.99$.

Com estes preços, mais baratos que os do iTunes, sem dúvida que a loja da Amazon se prepara para ser uma grande alternativa ao serviço da Apple. Por outro lado tem o defeito de só aceitar dólares, pelo que não será muito prático para europeus, a menos que alguém tenha uma conta na moeda dos americanos. Para além disso com o euro a 1,4 dólares… se alguém conseguir comprar em dólares vai ficar muito bem servido, porque quando isto estiver disponível oficialmente na Europa certamente que os preços serão feitos com um câmbio 1:1.