Assine aqui

É hoje, segundo rezam as crónicas da manhã, que a Europa vai assinar a constituição europeia, ups… tratado constitucional… ups… tratado reformador, (não queremos ter aqui confusões de palavras).

O problema? Qual problema? Não há problema! Basta pegar na caneta e colocar o seu nome ali no pontilhado. Nós tratamos do resto.

Se se perguntar às pessoas o que sabem deste tratado, 90% não sabe nada. Dos restantes iluminados fica-se a saber que é um tratado muito confuso e que não dá para explicar porque é uma GRANDE colagem (tipo manta de retalhos).

Ora fico muito mais esclarecido.

Quando a Europa caminha para uma organização/estado/império (meta aqui o que quiser) na qual os seus cidadãos já pouco se revêm e agora não compreendem (mesmo que tentem, porque não há quem explique), parece-me presunçoso dizer que este é um marco histórico decisivo para o futuro da Europa. Pelo menos para um futuro auspicioso.

………………………………………………………………………….

(Assine no pontilhado, de preferência com uma cruz)

Anúncios

YouTube de volta à Turquia

O mesmo tribunal que proibiu o acesso ao YouTube na Turquia, porque existia online um vídeo que insultava Ataturk, segundo o tribunal, acabou por voltar atrás e permitir o acesso ao YouTube depois da empresa ter retirado o vídeo do ar.

Independentemente do vídeo ser efectivamente insultuoso ou não, não o vi, o que mais choca nesta anedota turca é que em vez de condenar o criador do vídeo, o tribunal mata o mensageiro. Se com o YouTube não houve problema porque se trata de um empresa grande, o que acontecerá quando o mensageiro for pequeno? A isto chama-se censura e é algo inadmissível num século XXI em que esta mesma Turquia quer pertencer à União Europeia.

Mas eles andavam cegos até agora?

Diz o público:

Relatório publicado pela Comissão Europeia
Programas informáticos de código aberto são positivos para competitividade na Europa
17.01.2007 – 20h22 Lusa

A utilização de programas informáticos “open source” (código aberto) pelas empresas pode ajudar a poupanças consideráveis, resultando num impacto positivo na competitividade na Europa, indica um relatório publicado pela Comissão Europeia.

Mas foi preciso haver um relatório para se perceber isto? Ou será que só agora porque há um relatório é que a coisa é oficial?

Gosto ainda de outra consideração que está no relatório que diz que o fomento do open source devia ser incentivado, assim como a sua introdução no ensino. (Estámos em 2007, só agora é que se lembraram disto? Quanto temos que competir com a Índia por exemplo? Ou o Brasil?)

Mas costuma-se dizer: Mais vale tarde que nunca… e já agora quem é que será que vai baixar os preços do Windows Vista nos próximos tempos para a Europa? Hm?

Streaming do Conselho Europeu

O conselho europeu faz o stream das suas reuniões para que o “povo”, ou seja nós, possamos acompanhar as discussões realizadas pelos nossos representantes. Na FAQ do site está explicitamente claro que apenas Windows e MACs são suportados, uma vez que o stream é feito em Windows Media Vídeo. Entretanto está a decorrer uma petição para que o conselho europeu disponibilize os streams em formato aberto, de forma a não impor restrições ao acesso à informação baseadas na plataforma do utilizador.

No caso, a opção pelo Theora seria o mais natural e uma vez que sendo um formato open source, poderia ser implementado em quase todas as plataformas possíveis, isto claro se a UE achar por bem… mas como os políticos só agem quando pressionados, então o melhor mesmo que todos assinemos a petição.